Entrevista com Carlos Miquel

Hoje temos a sorte de contar a entrevista que fizemos ao nosso colega Carlos Miquel, especialista motor Cadena COPE. Carlos está ativamente envolvido na estrela de rádio programa de esportes, “Tempo de jogo”, entre muitas outras coisas. Definitivamente um grande rádio de esportes e automobilismo.

LDM: Carlos, Você decidiu ser jornalista, que o levou a isso? Por sportswriter?

CM: Eu sempre gostei de coisas. Lembro-me muito pouco, Eu não sei cinco ou seis anos, contando piadas em festas urbanização da montanha. Jornalismo coloca você no centro das notícias, o que mais gosto de fazer, e você se torna a voz ou palavra de quem não pode estar onde você tem a sorte de fazer. E jornalista esportivo… Minha primeira idéia era 'Manhãs com Carlos Miquel’ é, é, para o rádio. Então eu queria ser o novo Carlos Pumares… Eu sou o filho do treinador de futebol e eu estava entediado dedicar ao desporto, mas, eventualmente, eu percebi que a conversa desporto sobre coisas agradáveis, e você é mais livre do que se você dedicar-se a seguir um partido político. Assim, o amor das corridas dos meus filhos se tornou minha profissão.

LDM: Especialmente ligada à F1 caminho, Como foram suas origens na F1?

CM: Eu estava prestes a viajar desde 1999, mas o Diario AS não foi decidido até depois de uma temporada. Quando cheguei, tivemos dois espanhóis no grid, Pedro de la Rosa e Marc Gené, E eu achei surpreendentemente jornalistas dividido em dois campos. Eu relatei os dois, e eu greve até bom relacionamento com ambos.

LDM: Você estava na F1 antes de Alonso, onde muitos espanhóis começaram a seguir, Como foi o F1 antes de Alonso?

CM: Como a Nigéria na Copa do Mundo. Uma nota exótica não ia ganhar nada, nem dar titulares. E que Pedro e Marc foram esculpidos uma carreira no grande circo. Mas claro, das equipes ruins. Nós só considerado bom para motos. Contudo, Eu poderia viver alguns momentos históricos muito interessantes nessa primeira temporada. Hakkinen ultrapassar Schumacher em Spa, considerado o mais brilhante já, pontos espanhol (em seguida, ele estava ficando entre os seis primeiros) e voltar para o topo da Ferrari, que fez o meu cabelo em pé em Suzuka 2000.

LDM: E depois de Fernando?

CM: Bueno, porque lá nós. Juros é menor, mas não há grandes diferenças, porque Alonso pódio no F-1 a partir de 2014. maré azul foi há muitos anos. Em Barcelona, por exemplo, Eles perderam única 5000 espectadores de um ano para o outro. E temos Carlos Sainz, que é um digno sucessor. Carlos é um excelente piloto que logo alcançou o seu primeiro pódio, Esse é o meu palpite. E alguns dos desconectado novamente, seguro.

LDM: Vamos saber o que seu trabalho está em COPE e hora do jogo

CM: Coordenar todas motorsports, CopeGP e estou escrevendo voz em corridas. Nós, fiéis de nossa chegada na estação e que é a minha maior conquista em uma Radio eminentemente Futbolera.

LDM: O que mais fazer parte do seu trabalho no rádio?

CM: I escrever na revista Autohebdo Esporte (líder esportes Weekly na Espanha) cada Fórmula GP 1, I ensinar em esportes Mestre Cope, Eu trabalhei por três anos com La Sexta e Antena 3 em retransmissões de F-1, e me preparar alguma surpresa, mas eu prefiro ficar quieto.

LDM: Que disciplina do desporto motorizado é o seu favorito? Retransmites tudo, mas alguns você vai gostar mais do que outros ...

CM: Gosto de todas. Eu amo saídas Fórmula 1 e complexidades infinitas fora da pista. Admiro explosão e última corrida de Moto GP. Eu sou muito jovem fã dos ralis. Eu gosto de engolir tudo o que leva motor e rodas.

LDM: Quem é o seu piloto favorito e por quê?

CM: Fernando Alonso obviamente carros para a sua combinação de velocidade e astúcia. Pena que alguns carros da sua carreira. Hamilton é puro talento, embora sob pressão irregular. Eles são os melhores. motos, Eu amo o gênio Marquez. Ele vai superar em títulos a Rossi. Lembro-me dos gritos atingidas pelo rádio com seu salvos em Cheste há dois anos.

LDM: Como você voar? Diga-nos o que você voar se você fizer

CM: Eu gosto, mas eu não sou bom. I rapidillo até aquele momento em que você deve tomar a sua profundidade chances. Então minha cabeça me faz levantar o pé. Eu tentei em circuitos de rua Ferraris, karts, F-3, fórmula Renault, carros GT e duas vezes um Fórmula 1. Tenho sorte.

LDM: Tu trabajo en Tiempo de Juego parece el trabajo soñado para un amante del motor y de la radio, ¿lo es?

CM: Sí que lo es. Poca gente tiene el enorme placer de compartir estudio con genios como Paco González, Manolo Lama o Pepe Domingo Castaño. Y que ese trío de genios me quisieran fichar y, anos depois, mantengan su confianza en un periodista nacido y criado en la prensa escrita es algo que me llena de orgullo.

Muchas gracias Carlos por concedernos la entrevista, todo un honor para Locos del Motor poder hablar con alguien que vive tanto el mundo del motor y encima nos lo cuenta a los demás en cada evento deportivo. Esperamos que sigas disfrutando y nos sigas contando todo lo que pasa en las carreras sin perder detalle alguno.

Adrián Osés, Locos Motor.

Outros itens da web

Adrián Osés
Autor: Adrián Osés Entusiasta e Engenharia Motorsport, fundador e editor da Mad Motor.